A Free, fornecedor francês de serviços de Internet, reclama junto da France Telecom uma indemnização de 500 milhões de euros pelos danos que resultam dos esforços do incumbente francês para bloquear a actividade da concorrência na área da Internet de banda larga.



A queixa do ISP remonta ao início da liberalização do mercado das telecomunicações em França, mais precisamente a 1999. Foi nesta altura que a France Telecom começou a oferecer comercialmente serviços de ADSL, mas só em 2002 foi possível aos operadores sem infra-estrutura que quisessem avançar com uma oferta suportada na sua rede, avançar no mercado. isto porque foi também nesta altura que o regulador francês actuou impondo corte de preços para a desagregação total ou parcial do lacete local.



A Free considera que o período de três anos que separa o início da oferta e a abertura da rede em condições acessíveis e de acordo com as linhas comunitárias de liberalização do mercado, lhe incutiram um prejuízo de 500 milhões de euros.



A France Telecom já confirmou a existência do processo, mas considera que a queixa da Free está mal fundamentada e o pedido de indemnização é exagerado.



Recorde-se que no ano passado um tribunal de recurso francês confirmou uma decisão do organismo francês da concorrência num caso idêntico. Neste caso a queixa tinha sido apresentada pela Neuf Cegetel que apresentou os mesmos argumentos jurídicos para fundamentar um pedido de indemnização de 80 milhões de euros que acabou por receber.



Notícias Relacionadas:

2006-07-11 - Tribunal de recurso confirma multa de 80 milhões de euros à France Telecom

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.