A poucos dias de anunciar os números oficiais do último trimestre, a Advanced Micro Devices (AMD) expressou a vontade de reestruturar o seu modelo de negócio face à esperada quebra dos resultados. No entanto, a mudança de estratégia na empresa não irá passar pela redução de pessoal.



De acordo com um comunicado emitido pela fabricante, o volume de negócios do último trimestre deverá fixar-se nos 1,225 mil milhões de dólares, um pouco menos face aos 1,332 mil milhões registados na mesma altura de 2006.



Os valores reais ficam aquém das expectativas da AMD que, inicialmente, estimava alcançar entre 1,6 mil milhões e 1,7 mil milhões de dólares.



A quebra nos resultados é justificada pela empresa como um reflexo da concorrência que se faz sentir no mercado em que opera. Os preços praticados pelos concorrentes e a quebra nas vendas são alguns dos argumentos apontados pela segunda maior fabricante de microprocessadores.



Nos últimos anos a AMD tem vindo a apoiar o seu crescimento nas vendas do chip Opteron para servidores. Contudo, este segmento tem vindo a diminuir a participação nos lucros da empresa desde que a Intel apresentou o Xeon "Woodcrest" em Novembro.



Dados os resultados obtidos, a Intel tem vido a intensificar a sua estratégia tornando a concorrência no mercado de microprocessadores cada vez mais agressiva. A rapidez na actualização do portfólfio, o desenho de chips baseados em 90 nanómetros e as tecnologias de 65 nanómetros têm sido decisivos no desempenho da Intel.

Notícias Relacionadas:

2007-04-10 - Intel avança com processador de alto-desempenho para ambientes multimédia


2005-06-28 - AMD acusa Intel de práticas anti-concorrenciais em processo judicial

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.