Vistas até há pouco tempo como rivais, os fornecedores de serviços começam agora a olhar para o Wi-Fi e o 3G como duas tecnologias complementares, capazes de originar uma maior e melhor estratégia wireless para a banda larga, segundo as conclusões do estudo "Service Provider Plans for Public Wireless LAN Hotspot Services", conduzido pela Infonetics Research, em Janeiro último.



Mas, os dados apurados pelo estudo, que visou operadores de linha fixa, móvel e Wireless ISPs (WISP) dos Estados Unidos, Europa e Ásia-Pacífico, revelam também que apesar do optimismo acerca da tecnologia e da confiança nas redes wireless com capacidade para suportar tanto 3G como Wi-Fi, os prestadores de serviços ainda se preocupam com questões de negócio básicas, como quais serão as fontes de receita, a que preços serão comercializados os produtos e de que forma e qual o potencial do mercado.



No que diz respeito às diferenças geográficas, o mercado norte-americano mostrou ser aquele onde se tem apostado mais em locais públicos de acesso wireless à Internet, com um índice de actividade de startups WISP maior do que o registado em qualquer outra região do mundo.



A crescer rapidamente, o mercado da Ásia Pacífico é o segundo maior a seguir aos Estados Unidos, com cerca de 5.000 hotspots actualmente operacionais. No Velho Continente, a aposta nos hotspots tem-se evidenciado na região da Escandinávia e da Europa Central o que, aliada à actividade registada entre operadores de rede móvel e fixa versus WISPs, leva a Infonetics a considerar que estes poderão transformar-se nos mercados dominantes a nível europeu.



As conclusões resultantes dos dados apurados mostram que o crescimento das receitas é o principal desafio para 52 por cento dos inquiridos, seguido do lucro, com 48 por cento. Ao contrário de outras áreas nas telecomunicações, o negócio dos pontos de acesso wireless à Internet ainda não é dominado pelos chamados operadores históricos.



A partir dos resultados pode ainda concluir-se que muitos fornecedores de serviços estão a construir as suas redes de hotspots em parceria com empresas, assim como a vender serviços relacionados directamente ao segmento empresarial.



Notícias Relacionadas:

2004-03-03 - Rede Wireless da PT já em funcionamento comercial

2004-03-02 - Operadoras móveis planeiam norma e marca Wi-Fi comum no Canadá

2004-01-15 - Vodafone prolonga acesso gratuito a hotspots Wi-Fi

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.