Foi por pouco, mas, ainda assim, a Tesla falhou a meta de 80.000 entregas traçada para 2016.

Neste último ano, diz a empresa norte-americana, foram entregues cerca de 76.230 veículos, menos 3.770 do que o inicialmente previsto, mas, segundo a imprensa internacional, os números não estão a ser encarados com preocupação. Sobre isto, a fabricante norte-americana chama a atenção para o facto de que "os registos de entregas para o terceiro trimestre do ano devem ser vistos como ligeiramente conservadores uma vez que só foram contabilizadas as remessas que chegaram efetivamente ao consumidor final com todas as burocracias tratadas".

Esta quebra é justificada com alguns problemas de produção, como "a transição para o novo sistema de Autopilot" da empresa. No entanto, nota, "não foram contados cerca de 2.750 veículos entregues no último trimestre do ano devido a atrasos no transporte ou porque o cliente não conseguiu receber presencialmente a encomenda. Mesmo nos casos em que o cliente já pagou o veículo, nós não contamos a remessa como uma entrega".

De acordo com o relatório de contas da empresa para os últimos três meses de 2016, foram entregues, entre outubro, novembro e dezembro, 22.000 dos 25.000 carros previstos para este período (12.700 Model S e 9.500 Model X).

Em jeito de remate, a fabricante acrescenta ainda que foram produzidos 83.922 carros em 2016 sendo que, 24.882 destes, foram produzidos durante o quarto trimestre.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.