O 4th U.S. Circuit Court of Appeals, de Richmond, nos EUA, decidiu suspender a ordem do passado dia 21 de Janeiro de Frederick Motz que obrigava a Microsoft a integrar a linguagem de programação Java da Sun no seu sistema operativo Windows no prazo de 120 dias.



A ordem antitrust do juiz Frederick Motz estará suspensa enquanto o tribunal de apelo avalia a petição apresentada pela Microsoft. Não foi acrescentado qualquer outro esclarecimento para a tomada de decisão.



Enquanto a Microsoft se mostra satisfeita com a última decisão, a Sun Microsystems afirma lamentar a mesma. Num comunicado de imprensa, citado pela Reuters, Lee Patch, responsável da área de assuntos legais da Sun defendia que a sentença anterior "iria beneficiar consumidores e a comunidade Java de programadores, empresas e vendedores de sistemas". Lee Patch acrescentava ainda que iriam fazer os possíveis para acelerar as audições de apelo, que ainda não têm data definida.



A Sun processou a Microsoft em um milhar de milhão de dólares, acusando-a de tentar prejudicar o sucesso comercial da tecnologia Java. Já na sua petição de urgência, a empresa de Bill Gates pedia ao tribunal de apelo que suspendesse a decisão de Motz, considerando que a mesma era "extrema e injustificada".



Notícias Relacionadas:

2003-01-16 - Juiz obriga Microsoft a integrar Java em Windows no prazo de 120 dias

2002-12-24 - Microsoft perde em caso antitrust privado da Sun

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.