O financiamento vai permitir que a empresa de viagens espaciais do multimilionário Richard Branson continue a operar, até que consiga angariar receitas próprias com as suas viagens espaciais, que por enquanto se mantêm em fase de testes.

A participação foi adquirida pela Social Capital Hedosophia, um fundo liderado por Chamath Palihapitiya, um ex-administrador do Facebook, que segundo algumas fontes investe pessoalmente 100 milhões de dólares no negócio.

Até à data, a Virgin Galactic tinha angariado cerca de mil milhões de dólares em investimento, na maioria assegurados pelo fundador da empresa, a que se juntaram cerca de 80 milhões, somando os 250 mil dólares que cada um dos 600 passageiros espaciais da empresa já adiantaram.

O arranque da operação comercial da Virgin tem sofrido vários atrasos. A empresa registou um acidente trágico em operações de teste, que acabou por deixar a corrida ao espaço em stand by, mas também somou já algumas conquistas.

No ano passado a SpaceShipTwo voltou aos testes e já este ano realizou a primeira viagem com um passageiro testes a bordo, a par dos dois pilotos. Espera-se que os testes à SpaceShipTwo estejam concluídos no decurso deste ano, para novos voos em turismo espacial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.