A Vodafone está a investir na criação de uma oferta ADSL que, pelo menos na zona da grande Lisboa, poderá chegar aos clientes já a partir do próximo mês. De acordo com a edição de hoje do Diário Económico, a filial portuguesa do operador britânico está a servir de tubo ensaio para uma nova estratégia de aposta no mercado fixo de telecomunicações, que dá primazia ao crescimento orgânico.



O modelo prevê o investimento nas centrais desagregadas da Portugal Telecom, de forma a garantir o desenvolvimento de ofertas de acesso directo e marca a primeira experiência do grupo no acesso directo, sem recurso a parcerias ou aquisições.



Portugal terá sido escolhido para este teste pelo facto de ter uma operação madura e relativamente pequena, o que permite um nível de investimento baixo para uma rápida obtenção de resultados.



De acordo com o DE, a empresa liderada por António Carrapatoso já está em cerca de uma dezena de centrais na zona de Lisboa e nos próximos dois anos planeia estender largamente essa cobertura.



Recorde-se que a Vodafone tem vindo a apresentar como meta para os próximos cinco anos a conquista de uma quota de 25 por cento no mercado total de telecomunicações. O fixo terá aqui um papel relevante, seja pela via do crescimento orgânico - que no momento se apresenta como prioritário - seja por via de aquisições, uma hipótese que a prazo a empresa também não descarta.



Notícias Relacionadas:

2006-10-25 - Vodafone avança com solução concorrente à rede fixa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.