Paddy Cosgrave tinha confirmado na semana passada, no Twitter, que o evento que tem lugar em Lisboa ia ter uma componente física, mas hoje a organização comunicou que a conferência vai decorrer em duas formas, com a plataforma online a garantir o suporte até 100 mil participantes, isto depois do Collision ter conseguido a presença de 30 mil pessoas online. A exposição e conferências físicas ainda têm de ser "validadas" pelas autoridades em outubro, e estão condicionadas à evolução da pandemia da COVID-19.

"Esta vai ser a segunda conferência online do Web Summit alojada na sua própria plataforma depois do Collision from Home com mais de 30 mil pessoas entre 23 e 25 de junho, que reuniu pessoas de mais de 140 países do mundo", pode ler-se no comunicado.

A data de realização vai mudar para dezembro, quase um mês depois do previsto para o evento que nos últimos anos traz a Lisboa perto de 90 mil empreendedores entre os dias. As novas datas são entre 2 e 4 de dezembro, num modelo que é também mais curto do que os quatro dias que a conferência normalmente ocupa.

Os bilhetes para a edição do Web Summit 2020 já estão à venda, no formato online, assim como os pacotes de parceiros e startups, um dos motores de rentabilidade da conferência organizada por Paddy Cosgrave. Para os bilhetes da conferência "física", na Altice Arena e FIL, só haverá novidades em outubro.

Recuperar a economia e acelerar as comunidades em Portugal

O foco vai ser a aceleração da recuperação económica de Portugal, indica o comunicado, referindo que o Web Summit está a trabalhar com as autoridades para divulgar os objetivos e as mensagens. "O Web Summit vai trabalhar com a cidade e o país para envolver as comunidades novas e existentes  comunidades através de várias iniciativas como o programa INSPIRE, programas de open source, women in tech, negócios locais de Lisboa e Lisboa Capital Verde 2020", indica a organização.

Pela primeira vez vai haver um canal dedicado a Portugal através do qual os CEOs de centenas de startups e grandes empresas portuguesas vão ser entrevistados, mas também universidades e instituições de investigação.

Road2WebSummit e 50 mil bilhetes gratuitos para estudantes

O programa Road2WebSummit vai "decorrer como habitual" numa parceria  com a Startup Portugal, com a oferta de 100 passes a startups escolhidas, mas outra das diferenças é a oferta de 50 mil bilhetes a estudantes, para assistirem às conferências online. Recorde-se que em edições anteriores estes bilhetes eram pagos.

Conferência física e exposição com decisão em outubro

A informação disponibilizada não contradiz a afirmação de Paddy Cosgrave no Twitter, mas é quase um passo atrás. Está prevista uma conferência de imprensa para hoje onde o CEO do Web Summit dará mais esclarecimentos,  no entanto o comunicado é claro: "o formato do Web Summit em Lisboa vai provavelmente ser decidido no início de outubro".

"Nesse ponto, e sejam quais forem as decisões sobre o formato do Web Summit em Lisboa, vamos cumprir os protocolos de saúde definidos em Portugal para os eventos nessa data", refere-se em comunicado.

Depois disso a decisão vai ser avaliada semanalmente e sujeita a mudanças dos protocolos de saúde até à data de abertura do evento.

Os bilhetes para a versão presencial só vão estar à venda em outubro, desde que as autoridades de saúde confirmem as condições.

Em 2019 o Web Summit reuniu mais de 70 mil participantes de 163 países, entre as conferências e exposição, num espaço muitas vezes sobrelotado e com pouca margem para o "distanciamento social" agora exigido face à pandemia da COVID-19.

A decisão surge na véspera do início do "evento irmão" do Web Summit, o Collision, que este ano vai decorrer totalmente online entre 23 e 25 de junho e para a qual foram convidades 75 startups portuguesas. Ao Observador, o responsável pela comunicação do evento falava no final de maio na possibilidade de um evento diferente de todos os anos. “É sempre um dos cenários a Web Summit ser completamente online”, garantia.

Vamos a uma viagem no tempo pelo Web Summit?
Vamos a uma viagem no tempo pelo Web Summit?
Ver artigo

A pandemia de COVID-19 tem deixado um rasto evidente nos eventos tecnológicos em todo o mundo. Uma das últimas conferências canceladas foi a COMPUTEX, evento nas áreas de TIC e IoT, e que irá acontecer apenas em 2021. O Mobile World Congress foi um dos primeiros eventos tecnológicos "gigantes" a ser cancelado devido à pandemia de COVID-19, em fevereiro. Mais recentemente, a IFA, que deveria decorrer em Berlim, acabou também por não resistir e vai passar a apresentar-se num formato online.

Nota da Redação: A notícia foi atualizada com mais informação. Última atualização 9h35

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.