Hoje e amanhã 47 mil bancários são chamados a votar para escolher novos corpos gerentes para o Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI). Quem tem direito a voto pode fazê-lo presencialmente (amanhã, em cabine de voto electrónico ou em papel), por correspondência e via Internet (nos dois dias).



A plataforma que dá suporte ao processo electrónico foi desenvolvida pela Multicert, que já cedeu o sistema para ser usado em várias votações de sindicatos, comissões de trabalhadores e assembleias-gerais de empresas, ou mesmo, como ambiente de teste, em algumas assembleias de voto nas Eleições Europeias em 2004 e nas Eleições Legislativas de 2005.




Quanto mais nuances tem a votação mais complexa se torna a preparação do processo, como é o caso. No suporte às eleições no SBSI, como explica José Pina Miranda, "o processo prévio é complexo e moroso".



Segundo o director-geral da empresa, isto acontece porque "existem vários boletins para eleição de vários órgãos do SBSI, sendo que existem boletins iguais para todos os votantes e outros que diferem por Secção Sindical".



Os procedimentos definidos têm de garantir que não existem erros na apresentação dos boletins aos votantes. Para garantir o anonimato do eleitor e confidencialidade do voto é também necessário assegurar que os votos são cifrados, imediatamente quando o votante faz a votação. Só após o encerramento da votação electrónica os votos são decifrados, com recurso a hardware criptográfico específico.



A plataforma de votação da Multicert existe desde 2003. Tal como é exigido a qualquer plataforma deste género, assegura um conjunto de requisitos de segurança, que passam pela autenticação e anonimato do eleitor, confidencialidade e integridade do voto, audibilidade e integridade do sistema de voto, controlo e autenticação dos utilizadores do sistema de voto e - garantem os responsáveis da empresa - integra mais algumas mais-valias.



"A mais-valia da solução da Multicert reside em complementar a plataforma de voto pela Internet com a disponibilização de Caderno Eleitoral electrónico, Mesa de Voto electrónica e solução de identificação e contagem de votos por correspondência", explica José Pina Miranda.



Estas características permitem introduzir o voto electrónico, a partir da Internet, mantendo as opções mais tradicionais, como o canal presencial e a possibilidade de votar por correspondência, mas garantindo que também estas componentes são integradas na plataforma.



O sistema confirma, por exemplo, que alguém que está a votar por correspondência não o fez já via Internet e assegura uma actualização ao momento do Caderno Eleitoral, que também evita suplicações entre votos presenciais e online.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.