Um estudo elaborado pela Nokia em 13 países - Alemanha, Brasil, China, Emirados Árabes Unidos, EAU, Finlândia, Índia, Indonésia, Itália, Nigéria, Reino Unido, Rússia e Suécia - revela que apenas 3 por cento dos consumidores reciclam telemóveis antigos.



A vasta maioria dos 6,5 mil inquiridos assume que guarda os equipamentos em casa, mesmo que já não os utilize. Três em quatro utilizadores afirmam que nunca pensaram na possibilidade de reciclar o telemóvel e quase metade dos inquiridos desconhecia que essa acção fosse possível.



O objectivo deste estudo era conhecer o comportamento dos consumidores face à tecnologia antiga ou obsoleta, para potenciar os programas de recolha de equipamentos e aumentar a taxa de reciclagem de produtos electrónicos.



Markus Terho, director da Nokia responsável pelos assuntos ambientais, refere que "se cada um dos três mil milhões de utilizadores que possui um telemóvel o entregasse quando deixasse de usar, seriam poupadas 240 milhões de toneladas de materiais". O mesmo responsável refere ainda que esta recolha teria o mesmo impacto no ambiente que a paragem de 4 milhões de automóveis.



Por fim, a Nokia concluiu que 25 por cento dos inquiridos oferece os telemóveis que já não usa a amigos ou familiares e que 16 por cento vende os equipamentos antigos, algo que se verifica principalmente nos mercados emergentes.



Cerca de 80 por cento dos equipamentos móveis actuais são compostos por materiais que podem ser reutilizados em novos produtos, entre os quais materiais odontológicos, instrumentos musicais, microprocessadores ou até equipamentos eléctricos para ferver água.



Notícias Relacionadas:

2007-10-23 - Mercado de telemóveis reciclados gera 2,5 mil milhões de dólares em 2007

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.