Este ano os telemóveis vão mesmo ficar à porta dos exames nacionais. Ou melhor, na mesa do professor. A medida encontra-se prevista nas instruções entregues aos docentes que vão vigiar as provas e estabelece a obrigatoriedade de anulação da prova em casa de desrespeito pela regra.

A "penalidade" aplica-se quer o telemóvel, ou outro meio de comunicação sem fios, encontrado na posse do aluno, esteja ligado ou desligado.

"Qualquer telemóvel ou outro meio de comunicação móvel que seja detetado na posse de um examinando, quer esteja ligado ou desligado, determina a anulação da prova pelo diretor do estabelecimento de ensino", estabelece a norma 02/JNE/2012.

À entrada para as salas, os equipamentos devem ser desligados e colocados dentro das mochilas ou outros acessórios, que ficam na mesa dos professores vigilantes, esclarece o documento onde são detalhados os procedimentos a seguir durante a época de exames, que começa hoje, com a prova de Português.

As regras relativas aos telefones - ou equipamentos como tablets, por exemplo - inserem-se numa série de disposições que regulam em que termos os alunos podem usar calculadoras (e de que tipo), folhas de rascunho ou dicionários, entre outros materiais que podem ser necessários durante os exames.

Em causa estará, entre outras, a necessidade de assegurar que estes não são usados para copiar durante as provas, uma prática que com o advento dos novos meios de comunicação ganhou também novos contornos, não faltando exemplos de casos em que se tentam usar os telemóveis para esse fim.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.