Em 2019 os portugueses passaram menos 722 milhões de minutos ao telefone, em comparação com 2018. Os dados foram divulgados pela Anacom, que garante ser a maior redução registada desde 2015, 15%. Ainda assim, o serviço de telefone fixo na modalidade de acesso direto registou um aumento de utilizadores de 2,1%, num ano em que foi a MEO a operadora com a maior quota de clientes deste serviço.

De acordo com a Autoridade Nacional de Comunicação, os dados relativos ao tráfego telefónico fixo evidenciam que foram consumidos, em média por mês, 67 minutos por acesso, a maior parte deles sempre com ambos os utilizadores a usarem um telefone fixo (48 minutos). Estes valores contrastam com os oito minutos em chamadas fixo-móvel e quatro minutos em chamadas internacionais.

Anacom recebe menos reclamações sobre telecomunicações em 2019. Os utilizadores estão mais satisfeitos?
Anacom recebe menos reclamações sobre telecomunicações em 2019. Os utilizadores estão mais satisfeitos?
Ver artigo

Apesar da diminuição do tráfego, o serviço telefónico fixo atingiu 5,1 milhões de acessos no final de 2019, mais 1,1% do que no ano anterior, o que corresponde a 55 mil novos acessos. De acordo com a Anacom, este aumento deve-se, sobretudo, aos acessos suportados em redes de fibra ótica e de TV por cabo, mais 327 mil acessos, que compensaram a diminuição dos acessos analógicos em 210 mil, à Rede Digital de Serviços Integrados (RDIS), menos 45 mil, e aos suportados em redes móveis, uma redução de 17 mil. No final de 2019, os acessos suportados em redes alternativas à rede tradicional (acessos analógicos e RDIS) representavam 76,4% dos acessos telefónicos principais.

A diminuição do tráfego não coincide, no entanto, com o número de clientes, que aumentou. O serviço de telefone fixo na modalidade de acesso direto atingiu cerca de 4,1 milhões de subscritores no final de 2019, mais 2,1% do que no período homólogo. "O crescimento observado está associado à crescente penetração das ofertas em pacote que integram o serviço de telefonia fixa", explica a Anacom.

MEO é a operadora com a maior quota de clientes. Mas foi a Vodafone quem mais cresceu

De acordo com os dados divulgados, no final de 2019 a MEO foi a operadora que mais se destacou, atingindo uma quota de 42,1% dos clientes de acesso direto. Segue-se o Grupo NOS, com 36%, e a Vodafone, com 18,1%. Ainda assim, de notar que, face ao final de 2018, as quotas de clientes de acesso direto da MEO e da NOS diminuíram 0,2 e 0,7 pontos percentuais, respetivamente. Apenas a quota da Vodafone aumentou, neste caso 1,1 pontos percentuais.

Serviços de comunicações crescem em Portugal. Telefone fixo incluído
Serviços de comunicações crescem em Portugal. Telefone fixo incluído
Ver artigo

No que diz respeito ao tráfego, a MEO tinha uma quota de 40,4%, seguida do grupo NOS, com 33,8%, ambas a registarem uma subida de 0,2 pontos. A Vodafone tinha 16,7%, mais 1,5 pontos percentuais do que no período homólogo.

Os dados são divulgados depois de a Anacom ter revelado uma diminuição do número de reclamações na área das telecomunicações em 2019, mas que, ainda assim, continua a ser muito elevado. Ao todo, as queixas de serviços de comunicações (eletrónicas e postais) aumentaram 4% para as 100,6 mil reclamações, mas foram impulsionadas pelos serviços postais e não pelas telecomunicações propriamente ditas. Ainda assim, estas representam a grande maioria, mais de 70% de todas as queixas apresentadas à ANACOM.

Este mês estamos a celebrar os 20 anos do SAPO TeK. Saiba mais em https://tek.sapo.pt/tag/SAPOTEK20anos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.