O Brasil encaixou 1,1 mil milhões de euros (2,93 mil milhões de reais) com o leilão de espectro para o 4G, realizado na última terça-feira. Foram vendidos apenas 54 dos 270 lotes disponíveis, de acordo com informação disponibiliza pelo regulador brasileiro, a Anatel.



Os quatro lotes principais foram arrematados pela Claro, TIM, Vivo e o OI (empresa participada pela Portugal Telecom), que apresentaram as melhores propostas. Só nestes quatro lotes de cobertura nacional, o leilão permitiu um encaixa de 2,45 mil milhões de reais.



No total, a Oi comprou no leilão 12 lotes, pelos quais pagará qualquer coisa como 400 milhões de reais (perto de 154 milhões de euros). Quem fez mais compras foi a Claro, que adquiriu 20 lotes (entre regionais e nacional), investindo um total de 988,3 milhões de reais (380 milhões de euros) no leilão.



O 4G chega ao Brasil na primavera do próximo ano, a tempo do campeonato do mundo de futebol, prova que será organizada no país no ano seguinte. De acordo com o calendário elaborado pelo regulador, até abril de 2013 todas as cidades que receberão provas do campeonato das confederações (anterior ao mundial) terão cobertura 4G.



Até dezembro a tecnologia chega a todas as sedes e subsedes do campeonato do mundo de futebol. A cobertura de todo o Brasil com 4G ficará concluída em 2019.



A expectativa do Estado passava por encaixar 1,46 mil milhões de euros (3,81 mil milhões de reais) com o leilão, valor inscrito no orçamento.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.