O número de dispositivos com NFC, a tecnologia que permite realizar pagamentos móveis, é cada vez maior e com isso também tem crescido o número de lojas que disponibilizam terminais de pagamento com capacidade para ler a tecnologia.

Além das tecnologias que permitem transformar smartphones e wearables em sistemas de pagamentos existem soluções mais antigas, como o PayPal, que permitem simplificar o processo de pagamento de uma compra, mas os lojistas aparentemente estão mais interessados nas alternativas que tiram partido dos dispositivos móveis. Sobretudo na solução da Apple.

Um estudo da Piper Jaffray, um banco de investimento, considerou as várias opções e concluiu que 44% dos comerciantes já usam ou têm planos para usar terminais de pagamento com suporte para NFC nos seus pontos de venda.

A mesma pesquisa mostra que 67% dos que já disponibilizam este tipo de pagamentos ou tencionam fazê-lo em breve têm interesse em suportar o Apple Pay. As soluções desenvolvidas pela Google – Google Wallet e Android Pay – revelam-se menos atrativas e foram referidas como prioritárias apenas para 18% dos 507 inquiridos. O Samsung Pay só é uma prioridade para 7% e o PayPal para 8%.

Embora a solução da Apple seja a que mais se destaca na pesquisa, os autores do estudo acreditam que o serviço continuará a ser marginal nas receitas da Apple e no próximo ano continuará a pesar menos de 1% no volume de negócios da fabricante norte-americana.

Números apurados noutro estudo (da Crone Consulting) indicam que o Apple Pay será usado mensalmente por 12 milhões de utilizadores em todo o mundo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.