A HMD Global, empresa finlandesa responsável pela gestão da Nokia, esteve envolvida em polémica no passado mês de março devido à descoberta de que algumas unidades do smartphone 7 Plus estariam a enviar dados pessoais dos utilizadores para a China. A empresa pediu desculpa pelo erro e está a tomar medidas para assegurar que não se volte a repetir.

Nesse sentido, a HMD anunciou que está a transferir o seu centro de recolha de dados para a Finlândia, com o objetivo de melhorar a segurança e a experiência de utilizador dos clientes Nokia. Assim, os dados de ativação e de desempenho de todos os telefones Nokia serão armazenados nas instalações da Google Cloud, na cidade de Hamina.

Nokia 9 PureView tem "cinco olhos" para capturar fotografias e já está nas lojas
Nokia 9 PureView tem "cinco olhos" para capturar fotografias e já está nas lojas
Ver artigo

Além de tirar partido dos elevados conhecimentos de análise de dados da Google Cloud para garantir níveis adicionais de segurança e privacidade, a mudança vai também assegurar que os dados recolhidos estejam cobertos pelas diretrizes de privacidade da União Europeia, de acordo com o seu Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR).

Os dispositivos Nokia 4.2, Nokia 3.2 e Nokia 2.2 vão ser os primeiros a começar a armazenar dados no novo centro, sendo que os equipamentos mais antigos irão migrar após a atualização para o Android Q no final do ano. A HMD Global acrescenta ainda que a mudança irá permitir que a marca forneça atualizações mais rapidamente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.