Nos últimos anos a transição para um novo protocolo de Internet tem vindo a ser preparada e hoje a generalidade das grandes empresas e organizações ou pouco por todo o mundo já fizeram a transição. A adoção de um novo protocolo tornou-se obrigatório porque o número de endereços IP disponíveis no protocolo antigo começou a escassear. O momento chegou mais depressa que o previsto com o crescimento acelerado da atividade online, mas também do número de dispositivos conectados.

Em várias regiões o stock de endereços IPV4 já acabou. Na Europa o momento chegou em 2012, na América Latina foi no ano passado e na Ásia-Pacifico já tinha sido em 2011. Nos Estados Unidos o stock esgota-se nas próximas semanas.

O American Registry for Internet Numbers, organismo que gere a distribuição de endereços IP nos EUA, no Canadá e Caraíbas já fez soar os alarmes. Um alerta emitido pelo organismo indica que os blocos de endereços em IPV4 disponíveis já não chegam para satisfazer os pedidos. Neste momento existirão cerca de 500 blocos, que deverão preencher as necessidades para as próximas duas a quatro semanas.

Quando se esgotarem os blocos disponíveis, o acesso a endereços IPV4 só será possível no mercado de revenda e de forma limitada e a preços mais elevados, o que pressiona as entidades com responsabilidades nesta área a agirem e o mercado a adaptar-se à nova realidade.

A migração para o IPV6 implica investimento em hardware, que tem de suportar o novo protocolo e essa tem sido uma das razões para tornar o processo mais lento. O IPV4 tinha espaço para 3,4 mil milhões de endereços IP. O IPV6 tem 340 undeciliões de endereços disponíveis (se quiser visualizar o número todo junte 66 zeros a 340).

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.