A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) aprovou o uso de dispositivos eletrónicos em todas as fases de um voo. A diretiva que vai ser publicada no final de novembro prevê no entanto que os equipamentos permaneçam sempre em "modo de voo", não sendo ainda possível realizar chamadas ou enviar mensagens durante uma passagem aérea.

No caso dos computadores a EASA prevê que durante a descolagem e aterragem este tipo de equipamentos tenha que ser arrumado temporariamente, devido ao volume dos mesmos.

“Este é um grande passo no processo de expandir a liberdade de usar os dispositivos eletrónicos pessoais a bordo das aeronaves sem comprometer a segurança”, referiu em comunicado o diretor executivo da EASA, Patrick Ky.

As regras serão válidas em voos dentro da Europa operados por companhias europeias.

A agência europeia revelou também que está a estudar formas para conseguir certificar o uso de telemóveis para realizar chamadas durante os voos. “A EASA reconhece a vasta proliferação do uso dos dispositivos eletrónicos pessoais e o desejo é o de que os passageiros os possam usar em todo o lado”.

A decisão do órgão europeu aparece duas semanas depois de a entidade correspondente nos EUA também ter aprovado o uso de dispositivos eletrónicos em todas as fases do voo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.