De acordo com estes dados, no final de setembro existiam em Portugal 2,5 milhões de acessos à Internet fixa. O número traduz um crescimento de 1,7% relativamente aos três meses anteriores e uma evolução ainda mais representativa em relação ao período homólogo, de 6,7%.



Entre as várias tecnologias de acesso, a fibra foi a que garantiu maior crescimento. Face ao terceiro trimestre de 2012, o número de acessos suportados na tecnologia cresceu 26,8%.



Comparativamente aos três meses anteriores, o crescimento foi de 4,4%. Ainda assim, o ADSL continua a ser a tecnologia com maior quota de mercado, ligando 43,6% dos acessos. As ligações FTTH/B (fibra até a casa ou até ao edifício) já garantem uma penetração de 17,1%.



Os dados mostram ainda que no período em análise 89,7% dos clientes de serviços de acesso fixo à Internet tiravam partido dessa oferta integrada em pacotes de serviços. A configuração mais expressiva é aquela que reúne três ou mais serviços, que acomodava 80,7% dos clientes com serviços em pacote.



A Anacom contabiliza ainda os acessos à Internet realizados através de serviços de banda larga móvel (através de placas ou modems), que representavam 23,5% do universo analisado.



Também apurou que 3,7 milhões de utilizadores de serviços de banda larga móvel usaram efetivamente as suas ligações nos três meses analisados, um número que continua a crescer devido à penetração cada vez maior dos tablets.



Entre julho e setembro os serviços de acesso fixo à Internet renderam aos operadores 782 milhões de euros. Os serviços de acesso móvel renderam 260 milhões. O grupo PT lidera em ambos os segmentos: com 51% nos acessos fixos e co m 43,2% nos acessos móveis.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.