Foi ontem aprovado pelos conselhos de administração das duas empresas o projeto de fusão da Zon e da Optimus, que prevê o "casamento" das duas empresas, criando um novo operador quad-play que representa 26% do mercado de telecomunicações.

O projeto precisa ainda de ser validado pelos acionistas e pela Autoridade da Concorrência, mas conta já com luz verde dos maiores detentores de ações: Isabel dos Santos do lado da Zon, dona de 28,8%, e a Sonaecom do lado da Optimus, com 100% do capital. Depois da aprovação por parte das Assembleias Gerais a Zon deverá requerer a admissão das ações a emitir na Euronext Lisbon.

A operação de fusão passa por um aumento de capital na Zon, e entrega de 40% das ações à Sonaecom, acionista única da Optimus. A relação de troca é de 1,5 vezes o valor da Optimus. Contas feitas a nova empresa é constituída por 60% da Zon e 40% da Optimus.

O aumento de capital deverá ser na ordem dos dois milhões de euros, segundo adianta o comunicado que define a estratégia e que seguem as indicações que já tinham sido adiantadas antes.

A junção das duas operadoras cria uma empresa com um volume de negócios de 1,6 mil milhões de euros, um EBITDA de 540 milhões de euros e com 26% do mercado nacional, segundo as estimativas das duas administrações. As sinergias das infraestruturas e a possibilidade de aumentar o negócio internacional são também avançados como pontos fortes.

Segundo as estimativas do projeto de fusão, as sinergias podem situar-se entre os 350 e os 400 milhões de euros, conseguidos através da otimização do investimento em infraestruturas, a gestão e planeamento integrados da rede fixa e móvel e pela redução da dependência de infraestruturas de operadores concorrentes, assim como pela redução de custos inerentes aos investimentos da Zon e Optimus nos projetos de móvel e fixo.

A abordagem diferenciada a mercados residenciais e empresariais está também prevista, como as empresas indicam em comunicado, antecipando-se também a oferta de produtos e soluções integradas e convergentes. Neste domínio a PT já se antecipou, tendo lançado uma nova oferta sob a marca Meo.

Ainda não está fechado o novo nome da empresa, sendo para já utilizada a designação Zon Optimus, sendo aparentemente abandonado o nome Zopt, que chegou a ser avançado.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.