O responsável sublinhou esta terça-feira que até 2020 vão ser canalizados para a área das Tecnologias da Informação e Comunicação investimentos de 1,9 mil milhões de euros, que vão ajudar a promover a “transformação digital da economia”, relata a Lusa.
As medidas em questão estão integradas no Plano Nacional de Reformas e dividem-se por várias áreas. A educação é uma delas. No que se refere à modernização dos recursos educativos, Pedro Marques recordou que o Governo quer agir a partir do primeiro ciclo – e voltou a falar na intenção de incluir a programação de software nos currículos. Mas também quer trabalhar na formação de adultos e na requalificação de competências. Neste âmbito, prepara o lançamento da iniciativa Competências Digitais, através da qual, pelo menos 20 mil pessoas serão “qualificadas em Tecnologias de Informação, comunicação e programação".
Pedro Marques também destacou os planos do Governo para apoiar inovação em 10 mil empresas, o reforço da aposta nos centros tecnológicos e a contratação de 1.200 trabalhadores qualificados, através de contratos de inovação empresarial com mil empresas, medidas que também estão previstas no Plano Nacional de Reformas.
O investimento privado é nesta como noutras áreas um elemento fundamental para implementar o programa do Governo. Também é assim nas telecomunicações, outro domínio referido na intervenção do ministro, que fechou as comemorações do dia das Telecom na Fundação Portuguesa das Comunicações.
A propósito referiu a continuidade da expensão das redes de nova geração e a chegada do 4G a um número maior de freguesias, uma condição imposta pelo regulador para renovar as licenças que permitem às empresas operar a tecnologia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.