Há um novo leque de países a experimentar a febre do iPhone. Depois do lançamento em Julho para um vasto conjunto de mercados em todo o mundo, esta semana chega a vez do telefone alcançar novas paragens e da Apple começar a fazer contas a novas receitas.

Hoje foi anunciado o início da comercialização do equipamento no gigantesco mercado brasileiro e é a data em que se torna possível para os subscritores da Teliasonera na Letónia e na Lituânia começarem a fazer reservas para assegurar a versão 3G do equipamento. Na Turquia é também hoje o Dia D.

Ainda no continente europeu, o iPhone 3G segue para os retalhistas russos no próximo dia 3 de Outubro. No país as estimativas de vendas até ao final do ano são de 150 mil unidades.

No Brasil as vendas do iPhone arrancam com 30 mil unidades na Claro e 200 mil unidades disponíveis na Vivo.

A China Mobile também já confirmou que em breve começa a comercializar esta segunda geração do telemóvel, mas rumores na imprensa local dão conta que poderá ficar de fora uma das principais mais-valias do iPhone 3G.

Segundo o South China Morning Post, a empresa estará a negociar com a Apple uma versão do produto com conectividade W-CDMA e Wi-Fi desactivadas. Para a desactivação do WiFi não há uma explicação, já no que se refere à ligação 3G consta que a medida pretende prevenir migrações de rede depois da aquisição do telefone. Isto porque a rede 3G da China Mobile ainda não está em funcionamento.

Ao todo, esta segunda ronda de lançamentos do iPhone deverá levar o telefone da Apple a mais 29 países.

Estimativas não oficiais avançam que a empresa de Steve Jobs terá vendido 5 milhões de telemóveis 3G no trimestre.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.