Os investimentos da Jerónimo Martins na Polónia acabam de ser alargados com a criação de operador móvel virtual. A companhia entra através da cadeia de retalho alimentar Biedronka, que adquiriu em 1997, e tem como meta criar um serviço simples com enfoque no preço, referiu ao Jornal de Negócios uma fonte próxima ao negócio.

Para se tornar um MVNO, a Biedronka teve de estabelecer um acordo com o operador de telecomunicações local, a Polska Telefonia Cyfrowa - PTC.

Os preços dos serviços prestados pela Jerónimo Martins passam por uma adesão ao serviço móvel por 7,7 zlotys (1,87 euros), com direito a três minutos de chamadas grátis. Após o período de conversações gratuitas, as chamadas começam a ser taxadas a 8 cêntimos de euros por minuto e para todas as redes. Já os carregamentos mínimos são de 0,78 euros por cada 10 minutos de chamadas. Contudo, para manter o cartão activo, a Biedronka estabeleceu um preço mensal para carregamentos: 1,56 euros.

A JM torna-se assim a segunda operadora móvel virtual na Polónia, depois de o Carrefour ter apostado no mesmo mercado no início do segundo trimestre do ano passado.

Segundo o Jornal de Negócios, a cadeia não irá vender equipamentos móveis, apenas serviços de comunicações, pretendendo rentabilizar o negócio junto dos seus clientes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.