A tecnologia em questão é designada por Optical Payload for Lasercomm Science (OPALS) e foi desenvolvida no Laboratório de Propulsão a Jacto de Pasadena, na Califórnia.



Segundo a NASA, a velocidade transmissão de dados pode melhorar numa proporção de 10 para 100 com a utilização da nova tecnologia, que será enviada para a estação espacial ainda este ano.



A viagem será feita "à boleia" da cápsula de reabastecimento SpaceX Dragon, que seguirá para a Estação Espacial nos próximos meses com o foguete Falcon 9. Chegada ao destino e após a instalação, a missão de testes terá um período de 90 dias.



"A OPALS representa um marco para as comunicações laser e a Estação Espacial Internacional é uma ótima plataforma para uma experiência como esta", defende o responsável pelo projeto Michael Kokorowski, citado em comunicado.



O mesmo responsável explica que no futuro as comunicações laser vão permitir a transmissão de mais informação dos veículos espaciais para terra, uma evolução que terá um impacto importante a nível científico e na dinamização de missões espaciais comerciais.

Nota de redação: Foi corrigida uma gralha no nome do foguete referido.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.