A Comissão Europeia anunciou o lançamento do Egnos, que traduz a primeira incursão pan-europeia na área dos sistemas de navegação por satélite com resultados para o utilizador final. Está disponível desde ontem.

O sistema faz uso dos dados fornecidos por três satélites posicionados sobre a Europa e o Oceano Atlântico ligados a uma rede de 40 estações terrestres e quatro centros de controlo.

Estas estações terrestres também recebem sinais dos satélites que alimentam o sistema GPS desenvolvido pelos Estados Unidos. Graças ao reforço de informação introduzida pelo Egnos passa a ser possível obter melhores coordenadas geográficas na região e aumentar a precisão de 20 metros assegurada pelo GPS para dois metros.

O serviço pode ser usado por qualquer utilizador que disponha de um equipamento com receptor compatível, disponível na maior parte dos equipamentos disponíveis nas lojas actualmente. Tem acesso gratuito.

O Egnos resulta de uma parceria entre a Agência Espacial Europeia, a Eurocontrol (organismo europeu para a segurança da navegação aérea) e a Comissão Europeia.

É apenas uma sombra do projecto europeu mais importante nesta área, o Galileo, que visa desenvolver um sistema mundial de navegação por satélite concorrente ao GPS americano. O Galileo tem sofrido diversos atrasos por falta de financiamento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.