Ao contrário da tendência mundial, o mercado de Telecom em Portugal registou um crescimento de 12% em 2018. Esta foi umas das conclusões apresentadas esta manhã na 23ª Conferência da GfK, empresa de estudos de mercado de origem alemã, que considerou também que as palavras Smart, Premium e Performance são as mais associadas às tendências no retalho.

No mercado das telecomunicações verificou-se que, apesar de uma ligeira descida no número de telemóveis vendidos, a procura por phablets e smartphones topo de gama aumentou. Desta forma registou-se uma subida do preço médio em mais de 11%. Os consumidores portugueses procuram com maior frequência dispositivos com ecrãs de grandes dimensões e câmaras de alta qualidade. Estas conclusões vêm reforçar a tendência que já tinha sido divulgada pela Gfk no relatório do ano anterior.

Na área da informática, os computadores com processadores de elevada performance ou com design ultra fino são os que apresentam as maiores taxas de crescimento do mercado. Neste sector, Portugal está alinhado com a tendência mundial, tendo registado um crescimento de 4%.

No que diz respeito à Eletrónica de Consumo, Portugal cresceu 3% face a 2017, contrariando a tendência negativa de 6% da Europa Ocidental. O principal destaque vai para o aumento de vendas de TVs (8% em número e 9% em unidades), demonstrando que o consumidor está disposto a gastar mais para ter melhor. 61% do valor gasto em TVs pelos portugueses foi em equipamentos Ultra HD, crescendo 37% em relação ao ano anterior.

No mercado de eletrodomésticos (pequenos e grandes), a GfK conclui que existem quatro tendências: simplificação, impulsionada  por tecnologias como o Smart ou Voice Assistants; bem-estar, melhorando a qualidade do ar, da água ou do sono; produtos Premium, que expressem a identidade; e ainda shopping sem fronteiras e 24 horas por dia.

A GfK refere ainda o crescimento da Black Friday em Portugal; apesar de não ter atingido ainda o peso de outros países, onde a importância da semana da BF ultrapassou a do Natal, as vendas dos meses de novembro e dezembro no nosso país têm-se aproximado. Não obstante, dezembro continua a ser o mês mais importante, representando 12% do total das vendas em faturação.

Outra conclusão importante da análise da GfK relaciona-se com as vendas online, que ultrapassaram pela primeira vez mais de um quarto (26,4%) do total do mercado na Europa Ocidental. Em Portugal houve uma subida de 5,2% para 7,1%; no entanto, continua a ser o país com o registo mais baixo de vendas online na Europa Ocidental.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.