Os ditados populares, que referem que os portugueses deixam “tudo para a última” aplica-se obviamente às compras dos presentes de Natal. A SIBS revelou algumas estatísticas e curiosidades sobre o comportamento dos portugueses relacionados com os movimentos nas caixas de Multibanco e pagamentos com os cartões bancários, salientando que foram batidos alguns recordes históricos para a quadra natalícia.

Segundo a SIBS, o 21 de dezembro foi o dia com maior número de operações processadas: 11,5 milhões; e o dia 22 de dezembro foi aquele que registou o maior número de compras: 5,2 milhões de transações. O famoso Black Friday ficou em segundo lugar no dia em que foram efetuadas mais compras.

Dezembro estabeleceu um recorde de processamento mensal, com mais de 116 milhões de compras nos TPA da rede Multibanco, sendo também o melhor período de sempre da rede Multibanco, tendo processado mais de 276 milhões de operações.

O estudo demonstra ainda que os portugueses fazem cada vez mais compras e levantam dinheiro na época natalícia, em aumento anual nos últimos sete anos. Entre 2012 e 2018, houve um aumento de 39% das operações no mês de novembro e 33% durante dezembro. Mais concretamente, as compras registaram um aumento de 64% em novembro e 50% em dezembro, durante estes anos.

Os supermercados são o local onde os portugueses mais gastam dinheiro, tendo registado uma percentagem muito próxima de 2017, de 24,8%. Segue-se os gastos em moda, em 9,8%, a restauração com 8%, as gasolineiras com 7,1% e por fim, a cultura, entretenimento e eletrónica que registaram 6,6%.

Os estrangeiros também têm feito mais compras e levantamentos em Portugal, registando um aumento entre 2012 e 2018 de 83% em novembro e 72% em dezembro. As compras dos estrangeiros representaram 5,8% do total feito em Portugal durante 2018. A restauração é a principal área onde os turistas gastam dinheiro, registando 18,7%, superando o alojamento, que este ano representa 15,6%. Seguem os supermercados (13,4%), a moda (12,3%) e a cultura, entretenimento e eletrónica com 4,4%.

Relativamente à origem dos estrangeiros, os franceses são os que mais gastam em Portugal, representando 20,3%, seguindo-se os ingleses com 15,8%, os espanhóis com 9%, os americanos com 6,4% e por fim os alemães, que representam 6,0%.

Sobre o dinheiro gasto pelos portugueses no estrangeiro, a moda (13,8%), restauração (13,7%) e o alojamento (13,6%) são as áreas mais procuradas, e a Espanha o principal destino (22,4%), seguindo-se a França (19,3%) nos países preferidos.

As viagens e transportes foi a área onde os portugueses gastaram mais dinheiro online, representando 20,7%, a cultura, entretenimento e eletrónica a seguir com 13,6% e o lazer, com 12,3% das principais compras pela internet. 2018 disparou as compras online, aumentando 187% no mês de novembro e 168% em dezembro, entre 2012 e 2018. Neste caso, foi o mês de novembro o mais forte do ano, com o pico no Black Friday, no dia 23 de novembro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.