Depois de uma primeira proposta de preços para a rede fixa ser recusada pelo regulador do mercado das comunicações, a Anacom aceitou uma segunda proposta da Portugal Telecom na qual a operadora renuncia ao aumento no valor da assinatura da linha de telefone juntando-lhe a possibilidade de chamadas gratuitas no período da noite.

A decisão da Anacom, ontem publicada no site, indica que o tarifário residencial da PT deverá contemplar duas opções de mensalidade na linha fixa analógica, uma com a manutenção dos 15 euros de assinatura (já com IVA) e com a possibilidade de fazer chamadas gratuitas à noite - entre as 21H e as 9 da manhã, e uma outra opcional, para quem não quer usufruir dessa promoção. Nesse caso o cliente pagaria menos 50 cêntimos de mensalidade.

Segundo a decisão da Anacom, a PT tem agora 15 dias responder se irá implementar este tarifário e indicar a data para a sua entrada em vigor.

O Diário de Notícias avança na edição de hoje que a operadora fixa deixa cair assim a sua intenção de aumentar o preço da assinatura em 3,8 por cento, o valor que constava da primeira proposta, e mantém o custo de 15 euros, já com IVA, actualmente praticado.

Nos restantes tarifários não há também alterações a registar, mantendo-se os preços aplicados nas chamadas locais, regionais e nacionais. Na área grossista a Anacom definiu um desconto de 10 por cento para os custos de interligação com os operadores alternativos.

Notícias Relacionadas:

2005-12-20 - Lacete local com preços mais baixos a partir de 2006

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.