"Portugal arrisca-se a ser o primeiro país da Europa a lançar o UMTS, mesmo que virtualmente", indica uma notícia hoje publicada no jornal Público. Na mesma é explicado que nenhum operador parece disponível para pedir à Anacom que adie por mais um ano a data definida para o início comercial do serviço de terceira geração móvel.



Ainda ontem uma notícia do site Negócios.pt referia que a Optimus está à procura de um consenso entre os operadores móveis para pedir o adiamento do início do serviço por um ano. Paulo Azevedo, em declarações a este canal de informação de negócios, afirmou que «o regulador queria uma posição de consenso dos quatro operadores e nós estamos a ver se é possível».



O prazo estabelecido pela Anacom, para que os operadores apresentem as suas alegações em relação à tecnologia UMTS, termina amanhã. Ainda há poucos dias Álvaro Dâmaso, presidente da Autoridade Nacional de Comunicações, afirmou publicamente que só iria considerar o adiamento "quando os pedidos nesse sentido forem formais e com fundamentação das razões", explica o jornal Público.

Notícias Relacionadas:

2002-10-08 - Optimus e Vodafone recorrem aos Tribunais para impedir interligação com OniWay

2002-10-04 - OniWay propõe partilha de rede UMTS nas zonas de menor densidade populacional

2002-08-21 - Anacom quer interligação com OniWay e balanço do estado actual do UMTS em Portugal

2002-08-20 - Operadores portugueses discutem possível adiamento do lançamento comercial do UMTS

2001-10-24 - ICP e ministro do Equipamento autorizam adiamento do UMTS por um ano

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.