A Verizon Communications diminuiu para metade o número de hotspots que planeava instalar na cidade de Nova Iorque até ao final do ano. Em Abril último, a operadora de telecomunicações anunciou planos para instalar 1.000 pontos de acesso Wi-Fi nas cabines telefónicas, pretendendo oferecer aos seus subscritores de serviços DSL e dial-up acesso wireless gratuito a uma ligação de banda larga.



"Fomos o primeiro grande operador a tomar tal decisão por isso estávamos com algumas dúvidas, mas depois de avaliarmos melhor as áreas onde as pessoas necessitavam mais do serviço, concluímos que teríamos uma boa cobertura com 500 pontos de acesso, em vez dos mil", justificou Briana Gowing, porta-voz da Verizon, citada pela C|net.



Gowing afirmou que montar os pontos de acesso nas cabines telefónicas foi algo complicado o que abrandou a taxa de instalação, mas que tal facto não esteve por detrás da decisão da operadora de reduzir o número de locais de acesso wireless.



De acordo com a responsável, no último mês a empresa tem negociado com os estabelecimentos comerciais próximos dos hotspots a colocação de auto-colantes que identificam o local como disponibilizando acesso Wi-Fi dentro de portas.



A empresa diz estar a avaliar outras áreas metropolitanas para instalar pontos de acesso em cabines telefónicas e está a experimentar outras tecnologias, como a CDMA20001x EV-DO que está a ser testada em San Diego e Washington.



Notícias Relacionadas:
2003-09-30 - Verizon Wireless apresenta novo serviço de acesso à Internet mais rápido e sem fios

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.