Por Miguel Mascarenhas (*)

A inteligência artificial deixou de ser uma expressão futurista para se tornar numa ferramenta que, nos dias de hoje, já faz parte do dia a dia de qualquer pessoa com acesso à internet. A utilização de aplicações de mensagens instantâneas é um hábito por parte de muitas empresas e marcas que querem facilitar a vida aos consumidores. O Facebook Messenger e o WhatsApp Business já trazem bons resultados quando integrados com chatbots, por exemplo na automatização de tarefas repetitivas, tornando-se m verdadeiros facilitadores de comunicação com o consumidor final.

Devido à tecnologia de inteligência artificial, é certo que todos nós já nos deparámos, em algum momento, com assistentes virtuais que realizam o atendimento ao consumidor e obtêm padrões e perfis de comportamento e compra dos mesmos. E, estas são tendências que se vão manter e intensificar ao longo de 2019 e nos anos seguintes.

Os chatbots têm a vantagem de otimizar o contacto entre consumidores e empresas, numa época em que as pessoas querem cada vez mais respostas e soluções rápidas. Num nível mais avançado, existe também uma opção que permite ao utilizador obter respostas corretas mesmo quando faz perguntas de forma diferente do que foi programado. Adicionalmente, os chatbots mais sofisticados podem aprender mais sobre os consumidores conforme interagem com eles e facultar recomendações individuais com base no histórico de conversas.

Arrisco-me a afirmar que as barreiras se tornam mesmo inexistentes no que toca aos desenvolvimentos da tecnologia de Inteligência Artificial e que a continuação da integração em aplicações e chatbots servirá de facilitador na ligação marca-consumidor. Para as marcas que procuram constantemente pela inovação e diferenciação através da vanguarda tecnológica, a realidade virtual e a realidade aumentada são marcadamente tendências a considerar também. Permitem aumentar a interação entre as marcas e os consumidores, dando a oportunidade de o cliente poder experimentar um produto ou serviço à distância, confortavelmente onde se encontra.

Para os consumidores que habitualmente já contactam com este tipo de ferramentas, a adoção das tecnologias de Inteligência Artificial, Realidade Virtual e Realidade Aumentada por parte das marcas servirá para aproximá-los ainda mais e despertar o interesse.

(*)  fundador da Fixando

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.