A Agência Espacial Europeia (ESA) assinou dois contratos no valor de 1,47 mil milhões de euros para a construção de 12 satélites de navegação Galileo de segunda geração, foi hoje anunciado. Os novos satélites europeus, que serão construídos pelas empresas aeroespaciais Thales Alenia Space e Airbus Defense & Space, irão juntar-se a outros 26 que já estão em órbita.

Segundo a ESA, que anunciou em comunicado a assinatura dos contratos com estas empresas, o sistema de navegação por satélite europeu Galileo é o mais preciso do mundo.

Quanto vale o sector espacial em Portugal e como vai criar mil novos empregos até 2030?
Quanto vale o sector espacial em Portugal e como vai criar mil novos empregos até 2030?
Ver artigo

Os satélites de segunda geração incorporam várias atualizações de tecnologia que irão permitir, por exemplo, aumentar a rapidez no acesso ao sinal de navegação a partir de um telemóvel e que as autoridades possam avisar os utilizadores sobre perigos iminentes, como tsunamis ou terramotos.

O sistema Galileo será operado pela Agência da União Europeia para o Programa Espacial, cujo lançamento foi oficializado pela Comissão Europeia na segunda-feira.

União Europeia inicia a introdução do regulamento para o programa espacial. Quer tornar-se mais competitiva
União Europeia inicia a introdução do regulamento para o programa espacial. Quer tornar-se mais competitiva
Ver artigo

A ESA é responsável pela conceção, desenvolvimento, aquisição, qualificação dos satélites Galileo e da infraestrutura terrestre associada em nome da União Europeia, proprietária do sistema de navegação.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.