A Comissão Europeia premeia desde 2011 as mulheres que mais têm contribuído para a inovação na Europa. Bruxelas já deu a conhecer as finalistas à edição de 2020 do EU Prize for Women Innovators e entre as candidatas está a portuguesa Maria Fátima Lucas, cofundadora e CEO da Zymvol Biomodeling.

A empresa cofundada pela empresária em 2017 concebe, desenvolve e aplica modelação molecular para a identificação e otimização de novas enzimas industriais. O objetivo é produzir substâncias químicas de uma forma mais “amiga do ambiente” e que sejam acessíveis a qualquer empresa. Em comunicado, Maria Fátima Lucas explica que a empresa é também capaz de gerar “empregos altamente qualificados onde são necessários”.

Ao todo, neste ano, são 13 as finalistas que concorrem a três prémios de 100 mil euros, cada um na categoria principal. Entre os projetos inovadores desenvolvidos estão ideias que vão desde a otimização dos tratamentos para o cancro à produção de energia limpa através das ondas do oceano.

Conheça as finalistas do EU Prize for Women Innovators e os seus projetos

Há uma portuguesa entre as mulheres europeias mais inovadoras
Há uma portuguesa entre as mulheres europeias mais inovadoras
Ver artigo

Mas não é tudo: há também um prémio especial de 50 mil euros que é atribuído a uma “Inovadora em Ascensão”, uma empresária excecional em início de carreira que tenha 35 anos ou menos. As vencedoras serão anunciadas durante os European Research and Innovation Days que terão lugar de 22 a 24 setembro deste ano.

Recorde-se que, nas edições passadas, o Prémio União Europeia para as Mulheres Inovadoras já reconheceu o contributo de mulheres portuguesas, como o caso da investigadora e empreendedora Susana Sargento, cofundadora da startup Veniam, em 2017.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.