O novo Coronavírus tem levado os países a desenvolverem soluções para fazerem face à pandemia de COVID-19 e Portugal é o que mais se tem destacado no que diz respeito aos projetos inovadores. Os dados são da OCDE e revelam que das 148 respostas diferenciadoras em todo o mundo, 17 são portuguesas, o que corresponde a cerca de 11% do total. Do top 3 fazem ainda parte o Reino Unido e a Irlanda.

Através da análise do mapa é fácil perceber que Portugal é um país líder nesta área, com mais de uma dúzia de soluções identificadas. Com múltiplas plataformas online lançadas em plena pandemia de COVID-19, a OCDE destaca, por exemplo, o site do Governo "Estamos ON", que recentemente passou a estar também disponível numa aplicação. Como objetivo, pretende-se promover a utilização de serviços online pela população para evitar o contacto durante esta pandemia.

Ainda antes disso, os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde lançaram uma plataforma online dedicada inteiramente ao SARS-CoV-2, designação do vírus, e que consta nesta lista da OCDE. O site esclarece, por exemplo, formas de transmissão e compila os dados relativos à situação epidemiológica no país.

OPSI COVID-19 Innovative Response Tracker

Dos destaques da OCDE fazem ainda parte projetos como o movimento português tech4COVID19, que tem procurado encontrar soluções tecnológicas para ajudar o país na luta contra a COVID-19, e o programa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia RESEARCH 4 COVID-19. Este último pretende apoiar projetos e iniciativas de investigação e desenvolvimento já em curso ou a desenvolver e que respondam às necessidades do SNS.

Logo a seguir a Portugal surge o Reino Unido, com 13 soluções identificadas, seguido da Irlanda, com 11. Na Europa, destacam-se ainda a França e a República Checa, ambos com oito projetos. Por outro lado, em Espanha e Itália parecem ser reduzidos os projetos inovadores que querem fazer face à COVID-19: dois em cada.

Estados Unidos e Brasil têm 16 soluções inovadoras para combater a COVID-19

De acordo com a OCDE, os Estados Unidos lançaram nove projetos inovadores em resposta à pandemia que já levou ao decreto de Estado de Calamidade no país. Entre as várias soluções está um chatbot que recorre à inteligência artificial para informar os americanos sobre a doença. Já no Brasil, e à semelhança do que aconteceu em Portugal, foi lançada uma aplicação para informar os cidadãos sobre a COVID-19, num país com sete soluções inovadoras identificadas.

Quanto ao país onde tudo começou, a China, contabilizam-se apenas três soluções inovadoras, um número inferior ao da Austrália, com cinco projetos identificados.

Ainda assim, a OCDE esclarece que não reviu formalmente as respostas e informações fornecidas e, por isso, não apoia necessariamente nenhuma das soluções. O objetivo é "partilhar informações e ideias de uma forma relativamente rápida para que os governos possam fazer proveito delas”, explica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.