A homenagem é organizada pelo ICAN, International Campaign to Abolish Nuclear Weapons, e está materializada num website, apesar de ter também muitas outras iniciativas associadas. O objetivo é não permitir que os ataques nucleares durante a segunda guerra, e os seus efeitos, caiam no esquecimento, recordando também as centenas de milhares de pessoas que morreram.

A bomba de urânio que foi detonada sobre Hiroshima a 6 de agosto de 1945 teve um impacto estimado de 15.000 toneladas de TNT. Arrasou e queimou cerca de 70% de todos os edifícios na cidade e causou 140 mil mortos até final desse ano, mas os seus efeitos persistiram em doenças crónicas entre os sobreviventes.

Três dias depois a bomba de plutónio que explodiu em Nagasaki terá causado a morte de mais de 74 mil pessoas. As temperaturas atingidas no solo ultrapassaram os 4 mil graus celsius e arrasaram 6,7 quilómetros quadrados de área.

ICAN - Hiroshima

O ICAN é uma organização não governamental e tem-se dedicado a promover a adesão ao Tratado sobre a Proibição das Armas Nucleares (TPNW na sigla inglesa) das Nações Unidas. Este trabalho já mereceu o Prémio Nobel da Paz em 2017.

O Apelo de Hibakusha (palavra japonesa para os sobreviventes dos ataques nucleares) é uma das "armas" de comunicação utilizadas, relembrando os efeitos da utilização das armas nucleares.

No site criado para assinalar a data há informação sobre os ataques e os seus efeitos, imagens e vídeos, mas também informação sobre as iniciativas desenvolvidas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.