O novo modelo da fabricante chinesa foi apresentado no início do ano na feira de tecnologia CES, em Las Vegas, e está desde há pouco tempo disponível no mercado português, através da Beltrão Coelho.

É possível utilizar este robot de serviço com vários fins: num aeroporto pode, por exemplo, dar informação sobre o estado dos voos, servir de rececionista num banco ou mesmo de guia num museu. Em ambiente hospitalar, pode prestar apoio ao cuidador e às enfermeiras, pois pode ser programado para lembrar a hora dos medicamentos, e pode fazer videochamadas, entre outras possibilidades.

Através de sensores, consegue seguir numa trajetória de forma autónoma, detetando e contornando obstáculos. Pode, por isso, fazer videovigilância durante o dia e também durante a noite, recorrendo à câmara de infravermelhos.

Segundo os seus responsáveis, o Cruzr consegue decifrar as emoções da pessoa com quem está a interagir, reagindo de acordo com as mesmas, explica a Beltrão Coelho. É, ainda, capaz de fazer reconhecimento facial, com uma taxa de sucesso de 98%, podendo registar dados de clientes de lojas, elevando assim a experiência do cliente e melhorando a qualidade do serviço das empresas.

A partir do website da Beltrão Colho há uma página que mostra os cenários possíveis de utilização, assim como outras informações adicionais sobre o robot de serviço.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.