A tecnologia pode ajudar a preservar as obas de arte com uma qualidade que até agora era inédita, guardando registos e imagens que facilmente chegam a milhões de pessoas através dos seus computadores e dos telemóveis e que as mantêm vivas para sempre.

A ideia está por detrás do desenvolvimento do projeto do Google Arts & Culture que pretende dar acesso a todos às coleções de centenas de museus, mas que também está agora mais ligado a iniciativas de preservação das obras com a parceria estabelecida com a CyArk, que criou o arquivo digital 3D mais detalhado das maravilhas do mundo em risco — um registo duradouro de monumentos em risco de desaparecerem.

O projeto foi desenvolvido por Ben Kacyra que decidiu avançar com a ideia quando viu como os Taliban destruíram em 2001 as estátuas budistas com 1500 anos em Bamiyan, no Afeganistão. Na verdade há muito mais monumentos em risco, e não apenas devido a guerras, mas também por desastres naturais, a pressão do turismo ou o crescimento das cidades.

Através do  Google Arts & Culture agora também esta parte da história pode ser massificada, com a garantia de acesso a imagens e "visitas" em 3D no computador ou em telefones iOS ou Android. É grátis e há muito para descobrir.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.