A Google anunciou recentemente que vai exigir atualizações de segurança mais frequentes a algumas fabricantes de smartphones Android. O anúncio foi feito na última edição do Google I/O, mas a empresa não especificou quais seriam as marcas às quais estas regras seriam aplicadas. Certos estão já alguns acordos firmados com um conjunto de empresas responsáveis, que se comprometem a aumentar o compromisso com a segurança dos equipamentos que vendem no mercado.

"Lidamos com um público muito extenso. Isso faz com que nos sintamos responsáveis por garantir a melhor defesa possível aos nossos clientes", sublinhou David Kleidermacher, chefe de segurança do Android, durante a sua apresentação.

Note que apesar de a Google disponibilizar atualizações de segurança com uma frequência mensal, as marcas nunca chegaram a ser abordadas pela empresa para garantir a mesma quantidade de patches.

Para facilitar o processo, vai ser utilizado o Project Treble, uma tecnologia que permite a instalação de atualizações sem que sejam feitas grandes alterações ao software. Deste modo, pretende-se que o processo seja menos demorado, o que poderá ajudar fabricantes mais pequenas a lidarem com estas novas exigências.

Recorde-se que a Google tem anunciado várias medidas para incrementar a segurança dos dispositivos que funcionam com base no Android. Recentemente, o risco de descarregar uma app perigosa da Play Store desceu dos 0,04% para os 0,02%, garante a gigante tecnológica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.