A próxima geração de iPhones já começou a ser alvo de rumores, entre as trocas, ou não, das ligações Thunderbolt por USB-C, ou o sistema de lente tripla no investimento de imagens 3D, o certo é que há cada vez mais indícios que a marca da maçã vai finalmente mergulhar na tecnologia de realidade aumentada. Ou pelo menos, torná-la uma das prioridades em equipamentos futuros.

E de rumores, já não há segredos quando a gigante tecnológica induz um executivo, com quase 30 anos na empresa, para ser o primeiro chefe de marketing no departamento de realidade aumentada, demonstrando assim a importância da tecnologia. Como avança a Bloomberg, Frank Casanova, que até aqui liderava o marketing do iPhone para operadores de serviços wireless, passa agora a ser “responsável por todos os aspetos do marketing de produtos da Apple para iniciativas de realidade aumentada", confirmado pelo seu perfil do LinkedIn. Anteriormente, ajudou a promover o lançamento do iPhone, e esteve na equipa de desenvolvimento do leitor de vídeo QuickTime.

Para já, a Apple ainda não desvendou qualquer produto ou planos para a tecnologia. Depois de anos a ser explorado em headsets por diversas fabricantes, os smartphones ainda são um pouco limitados no uso da tecnologia, tendo sido potenciados por videojogos como Pokémon GO. Com a tecnologia amadurecida, e com a Microsoft a anunciar o HoloLens 2 no Mobile World Congress, talvez tenha chegado a vez da Apple dar o seu contributo para tornar a realidade virtual cada vez mais main stream.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.