No primeiro trimestre de 2018, as vendas de headsets de Realidade Virtual e de Realidade Aumentada caíram 30,5% em comparação com o primeiro trimestre de 2017. De acordo com o estudo da IDC Worldwide Quarterly Augmented and Virtual Reality Headset Tracker, foram vendidas nesse período 1,2 milhão de unidades.

O mesmo relatório explica que o declínio nas vendas estará relacionado com o facto de, em 2017, fabricantes como a Samsung e a HTC oferecerem headsets na compra de smartphones de primeira linha, o que permitiu aumentar as vendas de forma ilusória.

Contudo, a IDC prevê uma mudança da tendência e um crescimento do sector na ordem dos 6% devido a factores como o amadurecimento do mercado, bem como uma melhoria dos equipamentos à medida que os preços descem, como é exemplo o Oculus Go.

Além disso, espera- se que o uso da realidade virtual nos negócios aumente drasticamente nos próximos meses. Segundo a IDC, esse mercado comercial representa 24% das vendas de headsets de RV em 2018, podendo chegar aos 44,6% até 2022.

No geral, a IDC prevê um aumento das vendas no mercado de RV de 8,1 milhões unidades este ano para 39,2 milhões até ao fim de 2022, naquilo que representa uma taxa de crescimento anual de 48,1%. Quanto aos fones de RA, a IDC prevê um crescimento de três dígitos entre 2019 e 2021.

tek IDC

“A dinâmica à volta da Realidade Aumentada continua a crescer à medida que mais empresas entram no espaço e começam o trabalho necessário para criar o software e os serviços que impulsionarão o hardware RA", disse um porta-voz da IDC.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.