O projeto AtlantikSolar foi desenvolvido pela ETH em Zürich, recorrendo ao financiamento de projetos ICARUS e SHERPA, e tem por objetivo participar em iniciativasa de localização e salvamento de pessoas, embora também possa ser usado em inspeções industriais e observação meteorológica.

No seu quinto voo de teste o aparelho autónomo completou um voo continuo de 81,5 horas (4 dias e 3 noites) numa distância total de 2.316km, usando apenas a luz solar para carregar as baterias. 

A equipa garante que este é um recorde de voo autónomo na categoria de menos de 50 Kg. O recorde anterior pertencia ao SoLong UAV, de 13 kg, que completou 48 horas de voo contínuo.

Mas há mais pontos de destaque: é mesmo o terceiro voo mais longo de um avião solar, atrás do Zephyr 7 da Airbus Space que tem 53 kg e do Solar Impulse 2, numa classe dferente com os seus 2.300 kg.

O teste foi também relevante na verificação da capacidade desta nave não tripulada de se manter no ar e fornecer serviços de telecomunicações em cenários de desastre ou garantir a recolha de imagens em inspeções industriais.

O projeto AtlantikSolar UAV quer agora estender os voos de teste de resistência com a adição de câmaras óticas e de infravermelhos, assim como sensores atmosférios. Está já planeado um teste nas florestas tropicais do Brasil para o final deste ano.

Veja ainda o vídeo dos testes realizados.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.