O Model M2 da Matternet é o primeiro drone “civil” a receber uma certificação de segurança da autoridade de aviação dos Estados Unidos, a Federal Aviation Administration. A certificação (Type Certification) valida que o design do drone, usado em programas piloto com diferentes entidades e em vários países nos últimos quatro anos, cumpre as normas regulatórias em vigor. Esta certificação, até agora só tinha sido concedida a veículos autónomos de uso militar, sublinha a Matternet em comunicado.

No documento divulgado pela FAA pode ler-se que o drone "cumpre todos os regulamentos federais para operações seguras, fiáveis e controláveis e proporciona um nível de segurança equivalente às normas de aeronavegabilidade existentes aplicáveis a outras categorias de aeronaves".

Clique nas imagens para mais detalhes

Os testes realizados até agora com o drone foram possíveis graças a autorizações especiais da FAA, ao abrigo de um programa dirigido a este tipo de veículos que garante uma licença de operação, enquanto o regulador faz os testes necessários para a certificação. Em países como a Suíça, a empresa garantiu autorizações semelhantes e foi mesmo a primeira fabricante do género a operar um serviço de entregas no país.

A empresa acredita que o facto de ter recebido luz verde da FAA e poder certificar o veículo vai contribuir para acelerar o desenvolvimento de redes e das aprovações necessárias para desenvolver as infraestruturas indispensáveis à operação deste tipo de veículos.

Nos Estados Unidos, o Model 2 da Matternet esteve na base de um piloto iniciado em 2019 com a UPS para testar a entrega de equipamento médico na Carolina do Norte. A empresa continua a trabalhar com a UPS. Na Flórida, o Model 2 também tem ajudado a entregar medicamentos.

Veja o vídeo 

Nos projetos internacionais, destaque para a parceria com os correios suíços, para a entrega de amostras e testes sanguíneos. Como recorda o The Verge, este programa acabou por ser interrompido na sequência de acidentes com dois drones, mas foi já anunciado que será retomado no próximo ano. A Matternet fornece também drones e tecnologia ao departamento de saúde de Abu Dhabi, que montou uma rede urbana de entregas com estes equipamentos.

O uso de drones para fazer entregas é uma opção em que várias empresas e até governos estão a trabalhar. Nos Estados Unidos, um anúncio recente da Walmart dava conta que a empresa pretendia estender o número de cidades onde já faz entregas com este tipo de veículos até final de 2022. Também a Amazon tem os mesmos planos, para passar a cobrir novas cidades na Califórnia, ou no Texas.

O Reino Unido anunciou recentemente um programa público-privado para fomentar o investimento numa infraestrutura de suporte à operação destes veículos autónomos, com o principal objetivo de facilitar a comunicação com zonas remotas do país e torná-la mais barata.

O Model 2 da Matternet pode transportar cargas com um peso máximo de 1,8 kg. Voa a uma altitude máxima de 120 metros e a uma velocidade 72 km/h. Além do drone, a empresa desenvolve software e criou também plataformas para a entrega e recolha dos volumes a transportar, como as que podem ver-se no vídeo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.