A BepiColombo partiu quase há dois anos e tem como destino Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol no nosso sistema solar, onde se prevê que estabeleça órbita em 2025. Até agora a missão que alia esforços da Europa e do Japão, e que tem tecnologia portuguesa a bordo, já fez um voo rasante à Terra, que os astrónomos aproveitaram para fazer fotografias, e o próximo passo é Vénus.

A sonda está em fase de aproximação ao planeta vizinho e a maior proximidade vai ser alcançada no dia 15 de outubro, às 3h58 GMT , passando a cerca de 720 quilómetros do planeta e usando a gravidade para colocar a BepiColombo no caminho certo para Mercúrio.

O plano de voo prevê duas aproximações a Vénus e seis a Mercúrio antes de entrar em órbita do planeta em 2025.

Na primeira passagem a nave vai estar relativamente distante de Vénus mas vão ser acionados alguns instrumentos a bordo, como o Planetary Orbiter e o Magnetospheric Orbiter para estudar a atmosfera e o ambiente à volta do planeta. A ESA indica que podem ser usadas as câmaras de monitorização, a que também chama de câmaras de selfie, para captar imagens à medida que passa.

A agência espacial japonesa, JAXA, vai usar também os seus instrumentos para fazer recolha de dados de forma coordenada, aproveitando a oportunidade.

Recorde-se que a 10 de abril deste ano a BepiColombo esteve bastante próxima da Terra, a 10 de abril, o que se tornou um momento importante para a nave fazer fotografias do planeta azul, mas também uma boa oportunidade para os astrónomos e entusiastas de astronomia fazerem fotografias da sonda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.