A Blue Origin, fundada por Jeff Bezos, CEO e cofundador da Amazon, ainda não lançou um voo tripulado ao espaço, mas já deu mais um passo rumo ao seu objetivo de tornar as viagens espaciais privadas de passageiros uma realidade. Cerca de sete meses após o seu último teste, a empresa conseguiu realizar de forma bem-sucedida a sua 12ª missão, reutilizando pela sexta vez a nave espacial New Shepard.

Depois de atingir uma altitude de 104,5 quilómetros, a cápsula da New Shepard separou-se dos propulsores, fazendo, de seguida, uma descida "suave" até à Terra. A nave da Blue Origin aproveitou seu lançamento para levar até ao espaço dois equipamentos experimentais da NASA e da Columbia University e até uma experiência artística realizada em parceria com a banda OK Go.

Em maio deste ano, a New Shepard realizou a sua maior missão de teste até ao momento. Ao todo, a cápsula, que um dia pretende levar até seis tripulantes, transportou 38 experiências, um novo recorde para a nave, nove das quais contaram com o apoio da NASA.

O sucesso de mais uma missão de testes pode aproximar a Blue Origin do desejo de iniciar as suas operações comerciais. A empresa de Jeff Bezos pretende começar a levar turistas ao espaço o mais brevemente possível, sendo que o objetivo inicial teria passado por arrancar no início de 2018. Anteriormente, a Blue Origin já tinha adiantado que um bilhete para um passeio turístico a bordo do New Shepard vai custar entre os 200 mil e 300 mil dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.