A China prepara-se para lançar para o Espaço o terceiro e último módulo necessário para a construção da estação espacial Tiangong. O módulo, que toma o nome Mengtian, partirá rumo à estação espacial à “boleia” de um foguetão Long March 5B.

Embora a data de lançamento ainda não tenha sido totalmente confirmada, espera-se que parte do foguetão faça uma reentrada descontrolada na atmosfera terrestre, à semelhança do que aconteceu em julho.

Jonathan McDowell, astrónomo do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, que tinha alertado para a reentrada descontrolada do núcleo do Long March 5B que transportou o módulo Wentian há três meses, acredita que há uma possibilidade de 95% de o novo foguetão chinês repetir o que aconteceu anteriormente, tal como revelou ao website Gizmodo.

Vídeos mostram queda de destroços do foguetão chinês após reentrada na atmosfera terrestre
Vídeos mostram queda de destroços do foguetão chinês após reentrada na atmosfera terrestre
Ver artigo

Recorde-se que, no que toca ao Long March 5B que reentrou na Terra em julho, o núcleo do foguetão desintegrou-se sobre o Oceano Índico e vários vídeos captaram a queda dos destroços, partilhados nas redes sociais por observadores na Malásia e na Indonésia.

Na altura, a China Manned Space Agency (CMS) deu a conhecer que a vasta maioria dos destroços se tinham desintegrado durante o processo de reentrada, com o que restou do núcleo a cair no oceano, numa localização que, de acordo com as coordenadas partilhadas, se encontrava próxima da ilha de Palawan, nas Filipinas.

Além do incidente de julho, que deixou muitos preocupados quanto às consequências da queda dos destroços, ainda em maio do ano passado, parte de um outro foguetão Long March 5B fez uma reentrada descontrolada na Terra depois de ter ajudado a colocar mais uma peça na estação espacial Tiangong. Também em 2020, na primeira viagem de um foguetão idêntico, alguns dos restos dos lançadores caíram na Costa do Marfim, danificando vários edifícios.

Como avança a agência noticiosa estatal chinesa Xinhua, o novo Long March 5B já está posicionado na plataforma de lançamento, localizada no Centro de Lançamento Espacial de Wenchang, na província de Hainan

Clique nas imagens para mais detalhes 

Espera-se que a construção da estação espacial esteja concluída até ao final do ano. Quando terminada, a Tiangong terá um aspecto em forma de T e dimensões semelhantes às da antiga estação russa Mir, lançada em 1986 pela antiga União Soviética, com a infraestrutura a durar pelo menos 10 anos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.