Com 8,4 metros de diâmetro, o espelho primário foi transportado de forma segura da Universidade do Arizona, onde foi desenvolvido, até um local temporário. Depois foi integrado no maior telescópio do mundo, estando junto do primeiro espelho primário já presente no equipamento.

A ser construído no Observatório Las Campanas, no Chile, o telescópio vai ter 1.500 toneladas e 2.514 metros de altitude. A promessa é que o equipamento faça no futuro descobertas que ainda nem podem ser imaginadas, garantem os investigadores.

O Telescópio Gigante Magellan é o resultado de uma parceria internacional entre os Estados Unidos, o Brasil e a Coreia, e, de acordo com a equipa, vai "revolucionar a forma como vemos e compreendemos o universo".

No site oficial do projeto pode acompanhar os desenvolvimentos da construção do telescópio, através de uma webcam localizada no Observatório, que capta de 15 em 15 minutos fotografias do trabalho da equipa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.