Em outubro do ano passado, a SpaceX recebeu a visita de Jim Brindenstine, o administrador da NASA, que pressionou a empresa de Elon Musk no cumprimento do calendário proposto para 2020 relativamente à Dragon Crew. Trata-se da cápsula que vai ser utilizada para transportar astronautas para a Estação Espacial Internacional, como contributo da empresa para o programa comercial tripulado. Apesar de satisfeito com o progresso feito, o chefe da NASA pediu mais testes, para depois definir datas para o arranque das operações de transporte de astronautas.

A SpaceX revelou agora, através de uma mensagem na sua conta do Twitter, que completou os testes de “fogo estático” da Falcon 9, e que no próximo dia 18 de janeiro vai fazer uma demonstração em voo do sistema de fuga. Ou seja, vai ser recriada uma situação de emergência para testar a capacidade de a cápsula manter os astronautas em segurança numa situação de emergência inesperada durante a ascensão ao espaço.

Este teste poderá ditar a derradeira aprovação para carregar astronautas, tornando-se futuramente uma nova alternativa para levar e trazer os cientistas da ISS.

De recordar que os testes da Crew Dragon não têm sido fáceis e uma das cápsulas foi mesmo destruída devido a um incidente em abril do ano passado. Mas também já foi acoplada com sucesso na ISS, na altura levando a bordo o manequim batizado de Ripley, em homenagem ao filme Alien. Este teste ficou conhecido como o Demo-1.

Para o teste tripulado, o Demo-2, com data ainda a revelar, depois de todas as fases terem sido superadas, a Dragon Crew transportará para bordo da ISS os astronautas da Agência americana, Bob Behnken e Doug Hurley, os pilotos designados para o feito.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.