A SpaceX vai ter de esperar até março para iniciar voos de teste à Starship, a nave que a empresa de Elon Musk tem vindo a desenvolver para, no futuro, levar e trazer humanos à Lua ou a Marte e que, para já quer testar a tecnologia desenvolvida em voos orbitais, à volta da Terra.

O pedido de autorização foi submetido há meses e devia estar revisto e decidido até final do ano, mas a participação massiva de interessados na fase de consulta pública prevista na lei, deixou o regulador sem capacidade de decidir ainda este ano.

A Federal Aviation Administration recebeu 18 mil comentários à documentação que colocou em consulta pública e acabou por ter de adiar o prazo máximo da decisão até 28 de fevereiro. Em causa está a autorização para que a SpaceX realize testes à nave com o booster Super Heavy integrado. Até agora, os testes realizados têm sido feitos de forma isolada, à nave e ao gigante Super Heavy, um booster com mais de 70 metros de altura e 32 motores integrados.

O pedido de autorização para a realização de voos orbitais com todo o sistema montado foi submetido em maio deste ano. O booster Super Heavy vai impulsionar a nave na saída a atmosfera terrestre, para depois mergulhar a cerca de 32 quilómetros, no Golfo do México. A SN20 vai manter-se em órbita para dar uma volta à Terra e aterrar no Oceano Pacífico, perto de Kauai, uma ilha do Havai. A correr bem bem, tudo isto decorre nos 90 minutos seguintes ao início do voo.

Enquanto aguarda pela autorização, a empresa foi levando a cabo testes parciais. Ainda em outro testou os motores do mais recente protótipo da Starship.  A 19 de julho consegui testar com sucesso a terceira versão do protótipo do booster Super Heavy nas instalações em Boca Chica, no Texas.

O protótipo do Booster 3 tinha três motores Raptor. Entretanto, a empresa seguiu com o desenvolvimento do Booster 4, que integra já 32 motores Raptor. Mostrou recentemente como faz para juntar todas as peças deste gigante.

A nave propriamente dita, que tem cerca de 50 metros, tinha conseguido fazer o seu primeiro voo de teste bem-sucedido em maio com o protótipo SN15, depois de várias tentativas anteriores que não acabaram da melhor forma. Os momentos chave da operação estão registados nas fotos que pode ver abaixo.

Entretanto, a SpaceX continua a entusiasmar os investidores, um grupo que reúne empresas como a Alphabet (dona da Google) ou a Fidelity, e terá conseguido angariar mais 337,4 milhões de dólares para reforçar os capitais próprios e continuar a suportar os massivos investimentos que os projetos espaciais exigem. A informação, avançada pela Reuters, cita documentos entregues pela empresa ao regulador do mercado de capitais.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.