Um estudo realizado em 15 países revela que uma em cada dez pequenas e médias empresas portuguesas não guarda digitalmente os dados relativos ao seu negócio.

Estes números estão relacionados com o facto de uma em cada quatro PME portuguesas acreditarem que a sua empresa é demasiado insignificante para ser alvo de cibercrime. Ambos os dados resultam da terceira edição do Estudo Zurich PME: Riscos e Oportunidades.

O estudo revela ainda que roubo de dados de clientes ou o roubo de dinheiro são os principais receios dos empresários portugueses.

A nível internacional, o roubo de dados de clientes é o aspeto mais apontado pelos empresários, com Áustria, Irlanda, Itália e Espanha a referirem a opção em primeiro lugar.

Por outro lado, os empresários norte-americanos encaram o comércio eletrónico como um dos principais fatores que poderão impulsionar o crescimento das empresas. Naturalmente, revelam maior preocupação com as vulnerabilidades tecnológicas e com o cibercrime do que os seus pares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.