A Apple atrasou o seu plano de tornar o Mac OS X no sistema operativo primário em todos os seus computadores já a partir do mês de Janeiro, de acordo com a C|NET. A companhia de Steve Jobs afirmou recentemente que iria continuar a vender às escolas alguns modelos de Macs capazes de
iniciarem com o Mac OS 9, acrescentando que iria continuar a comercializar um Power Mac G4 destinado a profissionais como designers gráficos até Junho de 2003.

Contudo, em Setembro, os planos da empresa consistiam em comercializar a
partir do ano novo novos computadores que apenas arrancassem com o Mac OS X. Os modelos mais antigos teriam a capacidade de iniciarem com o Mac OS X ou o mais antigo OS 9.2. Os novos sistemas continuariam à mesma a serem
comercializados com o OS 9.2 - para suportar o modo "clássico" exigido por software mais antigo -, mas este apenas poderia ser acedido através do OS X.

A alteração de estratégia revela um dos principais problemas da Apple, isto é, fazer migrar os seus clientes para o Mac OS X. A companhia lançou o novo sistema operativo em Março de 2001 mas rapidamente recebeu críticas por parte de utilizadores e programadores de software. A primeira versão foi lançada sem incorporar suporte para drives de DVD ou de CD-RW. Ao mesmo tempo, os programadores queixaram-se de problemas nos Application Programming Interfaces (APIs) que dificultavam a adaptação das aplicações para o Mac OS X.

Apenas com o lançamento do Mac OS X 10.1, em Setembro de 2001, é que a Apple eliminou maior parte dos problemas. Pouco tempo depois, a Adobe, a Microsoft e outras
produtoras de software para Macs começaram a comercializar versões OS X do seu software. Contudo, a Quark - empresa responsável por uma das aplicações mais
importantes para Macs, o programa de edição QuarkXPress - permaneceu apenas com uma versão para o Mac OS 9.2 do seu produto, lançada em Janeiro deste ano.

Segundo a Apple, os seus "clientes profissionais estão a adoptar rapidamente o Mac OS X, com actualmente mais de 80 por cento do total escolhendo o Mac OS X como o seu sistema operativo pré-integrado". "Para acomodar uma minoria dos nossos clientes profissionais que ainda correm aplicações Mac OS 9 como o QuarkXPress, a Apple irá continuar a disponibilizar até Junho um PowerMac com um processador duplo de 1,25 GHz que irá arrancar com o Mac OS 9.2".

Mas a companhia também enfrenta potenciais problemas no mercado educativo. Devido aos ciclos de compras e à recessão da economia, alguns clientes educacionais estavam a migrar para o Mac OS X a um ritmo mais lento do que o resto do mercado. Este problema foi acentuado pela lentidão no lançamento de software educativo concebido de raiz para a nova plataforma. Numa tentativa de impulsionar a conversão deste mercado, a Apple começou a oferecer em Outubro cópias gratuitas do Mac OS X 10.2 , a versão lançada em Agosto e conhecida por Jaguar, numa promoção que se irá estender até ao final do ano.

"Temos o prazer de anunciar que os clientes educacionais estão rapidamente a adoptar o Mac OS X e estão actualmente a encomendar 50 por cento dos seus novos Macs tendo por sistema operativo pré-integrado o Mac OS X. A Apple espera que esta percentagem ascenda aos 75 por cento no início da nova época de compras educacionais, em Abril", referiu a companhia. A empresa de Steve Jobs espera que cinco dos seus 25 milhões de clientes estejam a utilizar o Mac OS X até ao final do ano.

Notícias Relacionadas:
2002-09-11 - Apple lança novas aplicações "i"
2002-01-02 - Nova actualização de Mac OS X suporta mais periféricos
2001-09-27 - Apple renova Mac OS X e melhora desempenho do sistema
2001-07-23 - Microsoft apresenta Office 10 para o sistema operativo Mac OS X
2001-07-19 - Apple apresenta actualização de Mac OS X
2001-03-24 - Dia X para a Apple

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.