O mais recente ranking da Greenpeace para as tecnológicas mais verdes destaca a Apple e as fabricantes de telemóveis Sony Ericsson e Nokia e penaliza a Samsung, a Dell, a Lenovo e a LGE, "por falharem no compromisso de diminuírem a utilização de substâncias tóxicas nos seus produtos".

Sem novidade face às últimas edições, a finlandesa Nokia aparece no topo do "Guide to Greener Electronics", criado para classificar as empresas em função dos processos de reciclagem e da utilização que fazem das substâncias químicas na produção de equipamentos. Seguem-se por ordem a Sony Ericsson, a Toshiba, a Philips e a Apple.

No lado oposto da tabela, que aloja 18 empresas ligadas à tecnologia e electrónica, surgem, a contar do fim, a Nintendo - campeã dos "atentados" à natureza segundo a análise da Greenpeace -, seguida da Microsoft, Lenovo, Fujitsu, Dell e Sharp.

"É altura para menos conversa e mais acção na eliminação de substâncias quimícas", refere Casey Harrell, um dos activistas da Greenpeace, num comunicado enviado à imprensa.

"A Apple, a Sony Ericsson e a Nokia estão a ganhar esta batalha, e a HP está a conseguir reduzir distâncias, mas a falta de iniciativa por parte de outras empresas prova que os consumidores e o ambiente ainda estão a perder", considera Casey Harrell.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.